top of page

Como Diminuir a Oleosidade da Pele

Nos países abaixo da linha do equador é predominante temperaturas mais elevadas e umidade do ar relativamente alta. O fator clima quando associado a alimentação errada, tratamentos dermatológicos inadequados e predisposição genética tem com consequência na pele aumento da produção de sebo, espinhas, cravos e comedões.


Equivocadamente e na ânsia de tirar o brilho da pele recorre-se a limpeza com agentes cosméticos que tendem a piorar a situação causando o efeito rebote. Quando se faz a opção por começar o tratamento para pele oleosa a primeira etapa é tentar controlar a ansiedade e não querer tirar o brilho de uma só vez.


A pele oleosa é consequência de múltiplos fatores: alimentação errada , uso inadequado de cosméticos, clima com temperaturas e umidade do ar altas, e predisposição genética. Felizmente corrigindo a alimentação e o uso adequado de cosméticos consegue-se controlar a oleosidade e todas as suas consequências.


ALIMENTAÇÃO


Alimentação balanceada com ingestão de frutas, verduras e alimentos sem gorduras é a dieta básica para pessoas que sofrem com a oleosidade da pele. Alimentos especiais podem e devem ser usados para aumentar a eficácia do tratamento. Dentre eles, destaca-se a amora, o iogurte, o pão Ezequiel, o azeite extra virgem e o gengibre.


  • A amora é rica em Cianidina e Vitamina C, e são imbatíveis no combate à oleosidade da pele;

  • Iogurte natural desnatado é formado por bactérias probióticas que auxiliam no bom funcionamento do intestino causando a regulação do metabolismo e consequentemente diminuição das taxas de gordura no sangue;

  • Pão Ezequiel é feito a partir de grãos germinados, não leva açúcar, óleos e farinhas. É feito de trigo, milho, cevada, espelta, soja e lentilha , todos germinados. Estes quatro grãos e duas leguminosas atuam fortemente na diminuição do sebo, tem efeitos regulativos do PH da pele e influenciam diretamente na cicatrização e regeneração em lesões causadas por espinhas, cravos e comedões;

  • O azeite extra virgem é a gordura mais saudável existente na Terra. Ele contém gorduras monoinsaturadas saudáveis para o coração, e é muito rico em antioxidantes com poderosos benefícios para a saúde. Também auxilia no controle do perfil lipídico da pele, atuando como regulador da secreção de sebo.

  • O gengibre entra na lista dos Super Alimentos pela sua extraordinária ação anti-inflamatória e antioxidante, auxiliando fortemente os processos de regeneração da pele oleosa e com acne, cravos e comedões.


COSMÉTICOS


Diversos tratamentos cosméticos são lançados a todo momento com o objetivo de suprimir a produção de sebo, retirar o brilho - efeito matte - e livrar a pele das terríveis espinhas.

A produção de sebo é uma proteção do organismo. Retirá-lo, unicamente, sem tratar a origem desta produção exacerbada, culminará no efeito rebote. Em outras palavras, o efeito rebote é o aumento da produção de sebo pelas glândulas sebáceas com consequência de uma agressão à pele.


O uso de sabonetes com PH fisiológico e com baixas concentrações de lauril ester sulfato de sódio é essencial para iniciar qualquer tipo de tratamento para peles oleosas. Este produto não irá agredir a pele retirando o sebo de uma só vez, o fará aos poucos e com isso não ocorrerá o efeito rebote.

O uso de primers, gel e sérum são mais indicados por não conter óleo em suas formulações e associados a ativos que combatam a secreção de sebo e auxiliem na assepsia da pele completam o tratamento. Maquiagens livres de óleo também são as requeridas.


Sendo assim, é possível concluir que a melhor maneira de diminuir a oleosidade da pele não é propriamente utilizando produtos que retiram a oleosidade da pele instantâneamente, mas combiná-los com tratamentos diários que busquem regular a produção do sebo naturalmente.

Comments


bottom of page